Instituto Superior Técnico

Conselho Pedagógico

COVID – 19 | Esclarecimentos [PT]

Esclarecimentos e Boas Práticas 2º Semestre 2019/2020 

[Em Actualização – Última Actualização 8/07/2020]

English Version (adicionado a 19/03/2020)

Os seguintes esclarecimentos pretendem fornecer algumas indicações relacionadas com assuntos de foro académico e pedagógico, no âmbito do Plano de Contingência do IST para o COVID-19.

No final, sugerem-se algumas estratégias que permitirão uma monitorização mais eficiente dos processos e das alterações que ocorrerão nesta fase. Também serão feitas algumas sugestões ao nível da comunicação entre o Conselho Pedagógico e o Corpo de Delegados do IST.

Estas directrizes pretendem minimizar o impacto na leccionação e avaliação das UC do 2º semestre 2019-2020 e foram também enviadas aos Coordenadores e Presidentes de Departamento. De sublinhar que, devido ao regime excepcional onde nos encontramos, o Guia Académico deverá ser interpretado com alguma latitude, uma vez que prevemos que possam ocorrer, nesta fase, alterações de datas de avaliações, mudanças nos métodos de avaliação, entre outros.

Contamos com o vosso sentido de responsabilidade para que, de forma ordenada e serena, esclareceram eventuais dúvidas que possam surgir entre os nossos colegas. Qualquer questão adicional, não hesitem em contactar o Conselho Pedagógico para cp@tecnico.ulisboa.pt.

Esclarecimentos

Boas práticas

Esclarecimentos

Leccionação:

  • Todas as actividades lectivas presenciais estão suspensas desde dia 9 de Março, sendo que foram retomadas formalmente e à distância no dia 18 de Março. Na sequência da decisão tomada pelo Conselho de Coordenação Universitário da Universidade de Lisboa (CCU-UL) na reunião de dia 3 de Abril, foi decidido manter a suspensão de todas as actividades letivas presenciais até ao final do ano lectivo 2019/2020. (alterado a 10/04/2020)
  • Todas as actividades lectivas relativas ao ano lectivo 2019/2020 deverão estar concluídas até ao final do mês de Julho, sem prejuízo de algumas ressalvas como a realização, sempre com caráter excecional, de actividades pontuais associadas à obtenção de competências de índole prática e laboratorial. (adicionado a 10/04/2020)
  • Utilização de aulas por videoconferência ( https://tecnico.ulisboa.pt/pt/aulas-por-videoconferencia/) ou outras alternativas electrónicas  (p.e., a gravação prévia de aulas, a disponibilização de vídeos, slides, entre outro material de apoio, e a preparação de conteúdos específicos para ensino à distância)
  • Indicação até domingo, dia 26 de Abril, na página da UC de que são responsáveis, o método de avaliação à distância que irão utilizar, de forma a informar atempadamente os estudantes das alterações introduzidas. (alterado a 22/04/2020)
  • Assegurar horários de dúvidas por via electrónica (email, videoconferência ou ferramentas como slack, etc.)
  • Assegurar que os sumários são publicados no dia da aula.
  • Disponibilização todo o material de apoio no Fénix, recomendando-se que seja feito antes das respectivas aulas.
  • Recomenda-se a elaboração de enunciados de testes e exames antecipadamente como medida preventiva face à possível ausência forçada do corpo docente.

Avaliação

  • Todas as actividades avaliativas do ano lectivo 2019/2020 decorrerão até ao final do mês de Julho, sem prejuízo de exceções como a conclusão de dissertações e de trabalhos finais de mestrado e doutoramento. (alterado a 10/04/2020)
  • Em todas as atividades avaliativas, deverá ser promovida a avaliação de conhecimentos por meios remotos, através das plataformas existentes ou a disponibilizar; (adicionado a 10/04/2020)
  • As componentes da avaliação contínua afectadas pela interrupção de aulas presenciais (p.e.,minitestes, fichas, projectos, laboratórios,etc.) deverão ser substituídas preferencialmente por componentes de avaliação contínua alternativas online para minimizar o impacto no calendário de exames.
  • Em particular, todos os testes presenciais previstos até ao fim de Maio estão cancelados e poderão ser substituídos por alternativas online ou outras definidas pelo responsável da UC
  • Se os métodos de avaliação alternativos implicarem alterações no calendário de provas previamente definido, deverá existir o acordo do coordenador do (s) curso (s) e delegado (s), de acordo com o procedimento habitual.
  • Devem os coordenadores de cada um dos cursos informar o Conselho Pedagógico das alterações propostas de forma agregada e as alterações de calendário devem seguir os procedimentos usuais de articulação com o GOP.
  •  As regras de acesso à Época Especial poderão ser objecto de revisão em função da evolução da situação. Em particular, será possibilitado o acesso à Época Especial dos alunos do 1º ciclo dos Mestrados Integrados, apenas a UCs do 1º ciclo, nas quais se tenham inscrito no ano lectivo de 2019/2020 e desde que o número total de ECTS para concluir o 1º ciclo seja igual ou inferior a 15 ECTS. (adicionado a 22/04/2020)
  • Os resultados de uma UC devem ser divulgados até 7 dias antes do teste/exame da Época Normal dessa UC e os resultados do teste/exame da Época Normal de uma UC devem ser divulgados até 7 dias antes do teste/exame da Época de Recurso dessa UC. (adicionado a 22/04/2020)
  • As avaliações de Época Especial decorrerão em regime presencial nas instalações do Técnico seguindo as regras de higiene e segurança recomendadas pelas autoridades competentes. No entanto, todas as avaliações deverão também ser preparadas para o formato remoto (i.e., online). A avaliação remota será necessária para os grupos de alunos referidos no ponto seguinte, ou em caso de agravamento da situação pandémica de forma tal que não permita a utilização em segurança das instalações do IST. (adicionado a 8/07/2020)
  • Poderão efectuar as avaliações remotamente os seguintes grupos de alunos: (adicionado a 8/07/2020)Estudantes estrangeiros inscritos no IST (incluindo os estudantes ao abrigo de programas de intercâmbio);
    Estudantes internacionais;
    Estudantes residentes nos arquipélagos dos Açores ou da Madeira;
    Estudantes incluídos em grupo de risco;
    Estudantes portugueses envolvidos em programas de mobilidade outgoing (à data da realização da avaliação)

    Calendário Escolar – Período de Exames:

    (adicionado a 22/04/2020)

    O período de preparação de exames ocorrerá:

    Preparação de Exames: 1 de Junho – 14 de Junho (sendo que a semana de 1 a 5 de Junho poderá ser utilizada para apresentações orais, discussão de trabalhos/projectos/relatórios, horários de dúvidas)

    As avaliações à distância ocorrerão nos seguintes períodos:

    Época Normal: 15 de Junho – 1 de Julho (inclui sábados);

    Época de Recurso: 9 de Julho – 24 de Julho (inclui sábados);

    Época Especial: 1 de Setembro – 9 de Setembro (inclui sábado).

    Os prazos para lançamento de notas de notas são os seguintes: 

    Época Normal e Época de Recurso: 31 de Julho;

    Época Especial: 13 de Setembro.

    Inscrições em Época Especial: (adicionado a 8/07/2020)

    22 de Julho a 4 de Agosto de 2020

Dissertações de Mestrado

  • As provas de mestrado podem realizar-se desde que o Presidente de Júri e o (a) Aluno (a) estejam na mesma sala. Todos os vogais podem participar por videoconferência, desde que existam condições técnicas para tal.
  • Em qualquer caso, por razões técnicas ou outras, caberá ao Presidente de Júri avaliar e decidir se a prova se mantém ou se é adiada.
  • Em casos excepcionais (p.e., alunos de mobilidade e teses dependentes de trabalho experimental ), poderá o orientador, em colaboração com o coordenador de curso, propor uma reorganização do trabalho.
  • As dissertações de mestrado podem ser entregues em formato digital, não sendo necessário a sua entrega em formato papel.

    Prazos de entrega das Dissertações de Mestrado:

    Para as dissertações realizadas no 1º semestre de 2019/2020:

    Data limite provisória de entrega: 15 de Setembro

    Lançamento de notas provisório: 31 Outubro

    Para as dissertações realizadas do 2º semestre de 2019/2020: [actualizado a 19/06/2020]

    Data limite provisória de entrega: 31 de Dezembro

    Lançamento de notas provisória: 31 de Janeiro de 2021

Boas Práticas

Ensino à Distância

À luz dos acontecimentos de excepção que vivemos, foi necessário fazer alguns ajustes às metodologias de ensino do 2º semestre 2019/2020, bem como aos métodos de avaliação aplicados, instalando-se um novo paradigma no IST. Para garantir o sucesso de um sistema de ensino à distância, toda a comunidade académica será chamada a colaborar. Nesse sentido, os estudantes serão parte activa nessa mudança, assumindo-se desde já um factor importante: o da responsabilização de cada aluno. Assim sendo, e de forma a estabelecer um regime pedagógico transparente e sério, cada um será responsável por assegurar, com elevados padrões morais e éticos, o bom funcionamento de aulas, avaliações e outros momentos pedagógicos ou de verificação de conhecimentos que possam vir a ter lugar. (adicionado a 18/03/2020)

Para além disso, poderá ser consultada aqui a página que o Conselho Pedagógico reservou para fornecer algumas orientações mais práticas para o ensino de unidades curriculares à distância.

Comunicação

Nesta fase é extremamente importante que a comunicação seja clara e eficaz. Devem estabelecer-se pontes entre os diversos actores (delegado/colegas, delegado/coordenador, delegado/delegados, delegado/CP) para garantir que a informação circula sem falhas.

A via de comunicação oficial continua a ser o e-mail do Técnico, ficando ao critério do delegado a utilização de vias alternativas, tais como grupos nas redes sociais (Facebook, Whatsapp, entre outros).

É também função do delegado recolher o feedback de alunos e docentes relativamente ao novo funcionamento das UCs – para isso, considera-se boa prática a recolha sistemática de opiniões para diagnosticar eventuais problemas que existam na implementação/execução de novas metodologias de ensino, novos métodos de avaliação, entre outros. Para prospecção destas opiniões sugere-se, por exemplo, um formulário de resposta disponível online, como por exemplo o Google Forms.

Chama-se a atenção para o facto de ser de extrema importância não propagar informação não confirmada por Órgãos de Gestão ou outras entidades oficiais.

Monitorização de Alterações

Para monitorizar as alterações que estão a ser feitas, propõe-se que os delegados elaborem um documento disponível a todos os alunos do respectivo ano em que compilam as alterações em vigor. Este documento poderá incluir um resumo das alterações por UC, bem como eventuais datas de avaliações, horários de dúvidas, entre outros momentos pedagogicamente relevantes.