Instituto Superior Técnico

Conselho Pedagógico

2º Semestre 2020/2021

As informações acerca do funcionamento do 2º semestre 2020/2021 poderão ser consultadas aqui:

Na sequência do Comunicado COVID19 (27) do Presidente do IST, seguem neste email as orientações do CP e CG para preparação do 2º Semestre 2020/2021 nas condições actuais.  Estas orientações organizam-se a seguir em 4 pontos.

Os Coordenadores, em articulação com os Presidentes de Departamento devem actuar junto aos Responsáveis de UC no sentido de:

1) Adaptarem a lecionação das aulas teóricas e de problemas para funcionamento à distância em modo síncrono;

2) Apresentarem aos Coordenadores de Curso um plano alternativo adaptado ao ensino à distância de UC que envolvam laboratórios.
Uma vez que não é possível prever com rigor as condições de funcionamento na segunda metade do segundo semestre, o responsável de UC com componente laboratorial deve:
 i) preparar e apresentar ao Coordenador respectivo um plano de execução baseado no pressuposto de ensino à distância, como por exemplo, filmagens de equipamento e experiências, organização de dados a tratar pelos alunos, interfaces de controlo remoto de experiências, projectos de kits hand-on a fazer em casa, etc  (Plano A)
ii) se desejar e for adequado, planear actividades de laboratório em regime presencial para depois das férias da Páscoa (Plano B). Este plano deve ser sempre acompanhado do plano A, para contemplar o pior cenário do Plano de Contingência. Até essa data o ensino de laboratório será à distância, como por exemplo, indicado em i).
 iii) o Plano B, quando exista, deve descrever a libertação de horas lectivas teóricas da UC, ou de laboratório à distância durante o período depois das férias da Páscoa, para utilização em aulas de laboratório presenciais. Na opção de existir um Plano B, cabe ao responsável da UC definir a segmentação dos turnos pelas sessões de laboratório, de acordo com as regras de segurança constantes do plano de contingência do IST, e atempadamente informar sobre ela os estudantes através da plataforma FENIX, organizando-a também previamente com o Delegado.

3) As coordenações de curso trabalharem com as equipas docentes e Delegados de curso para definirem, sempre que possível, metodologias de avaliação alternativas a testes e exames, incluindo a componentes de avaliação contínua, nomeadamente fichas, quizzes, projectos, relatórios, trabalhos computacionais, resolução de problemas por alunos nas aulas, discussões e apresentações orais. Só dessa forma será possível reduzir a sobrecarga de avaliação presencial quando ela for possível, em junho e julho, altura em que previsivelmente os indicadores pandémicos a poderão já permitir, ainda que não nos mesmos moldes de ocupação de espaços que existia antes da pandemia. Sugere-se que as datas das avaliações se mantenham, sempre que possível e adequado, mesmo quando revistas para novos formatos.
As propostas do ponto 3) terão de ter o acordo entre Professor, Delegado e Coordenador. Este último deve ainda zelar pela harmonização da componente de avaliação contínua nas várias UC em execução no semestre de cada ano curricular, garantindo uma distribuição da carga de trabalho dos alunos semelhante nas diferentes UC, e homogénea no tempo.
Para isso cada Coordenador poderá promover reuniões com as Comissões Científicas e Pedagógicas de Curso (que envolvem Professores e Delegados de curso) e os Professores das UC, para reorganizar assim o excel com um novo mapa de tipologias de avaliação, enviando-o ao CP.

4) Além do programa da UC, toda a informação sobre os planos referidos em 2 e a avaliação referida em 3, depois da aprovação pelo Coordenador, dever ser colocada na página da UC.
Finalmente, o CP com o CG organizará sessões de partilha de experiências de vários docentes de vários Departamentos, quer em avaliação contínua, ensino e aprendizagem à distância, quer em ensino experimental remoto.

Relembramos, desde já as seguintes referências:
i) Regulamento da Coordenação de Curso, em particular os pontos 2. e 3.https://guiaacademico.tecnico.ulisboa.pt/1o-e-2o-ciclos-e-ciclos-integrados/regulamentos/regulamento-da-coordenacao-de-curso/
ii) o Programa de Formação para Docentes do 1º semestre 2020/21 iniciado  a 4 de fevereiro e a decorrer até 4 de março de 2021. http://pdf.tecnico.ulisboa.pt/calendario-formacoes-1osemestre-20202021/
iii) SaRTRE – Sharing Remote Teaching and Research Experiences (https://sartre.tecnico.ulisboa.pt), linhas orientadoras para o ensino e avaliação à distância, para apoiar o corpo docente e os alunos.
 iv) Fórum SaRTRE (https://sartre.tecnico.ulisboa.pt/forum-sartre/), fórum de partilha de Boas Práticas de Ensino e Investigação.
v) Salas de Estudo Onlineconsistem num espaço virtual que permite aos estudantes conhecer e partilhar experiências de aprendizagem, clarificar dúvidas, resolver exercícios e rever conteúdos num ambiente de partilha académica, entre pares (https://nda.tecnico.ulisboa.pt/estudantes/salas-de-estudo-online/)